• Viagens

O festival “Cidade fotográfica”, em Analândia

Amigos, perto da capital de São Paulo, cerca de 220 km, está localizada a cidade de Analândia. Podemos dizer que a charmosa cidade é uma estância turística do Estado, pois situada a uma altitude bem elevada, foi abençoada por uma natureza única com rios, cachoeiras, montanhas e paisagens de tirar o fôlego.

A cidade fica ainda mais colorida na época do Festival “Cidade fotográfica”, um festival de fotografias que promovam o turismo ou a fauna e a flora. Nessa segunda edição do evento tive a honra de expor dois de meus trabalhos favoritos: Cianotipia e Van Dyke.

Cianotipia por Sivana Tinelli

Durante o evento, que aconteceu entre 14 e 18 de novembro, dividi os olhares com os trabalhos fotográficos de Walter Palhares que trouxe os registros da cerimônia indígena Quarup, no Xingu e do o fotógrafo Rodrigo Pinto que registrou a ocupação do grupo Povo Sem Medo.

Van Dyke por Silvana Tinelli

O bacana é que o festival envolve a cidade toda. Durante o evento mais oito exposições estavam espalhadas por diversos pontos do município e ainda foi possível acompanhar palestras e oficinas de fotografia.

Quem passou por lá, também curtiu a apresentação da Orquestra Experimental da UFSCar, pôde passear pela exposição “Café com Orquídeas”, organizada pelo orquidário da cidade, e assistir uma apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

Exposição “Café com Orquídeas” realizada pelo orquidário da cidade

Essa atmosfera de arte e muita cultura transforma Analândia. Quem gosta de eventos culturais é bom já se preparar, pois ano que vem tem mais. Para os fotógrafos amadores e profissionais, esse é um evento rico de imagens bonitas, basta apenas encontrar o ângulo certo.

O próprio prefeito, Jairo Mascia, nos apresenta o evento. Confiram o vídeo, vocês vão se apaixonar pela cidade.

Continue lendo "O festival “Cidade fotográfica”, em Analândia"

Por: Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.