• Viagens

O que deve fazer quem vai cancelar viagem por causa do coronavírus?

Amigos, vocês sabem que eu amo conhecer novos lugares, precisei cancelar viagem por causa do coronavírus: desisti de ir para Alemanha e Itália. Muitos países estão fechando fronteiras e os aeroportos estão em alerta máximo e as empresas na indústria do turismo – como em várias outras – estão com medo de quebrar, mas parecem entender a gravidade da situação. E vocês, vão cancelar viagem por causa do coronavírus? Se sim, conheçam seus direitos:

As companhias aéreas Azul, Latam e Gol flexibilizaram suas políticas de alteração e cancelamento de passagens aéreas. A maioria das internacionais segue o mesmo caminho. Air France e KLM, por exemplo, enviaram um e-mail a seus clientes, assinado pelos presidentes das empresas, avisando sobre as medidas de higiene a bordo e a não-cobrança de taxas de remarcação ou cancelamento das passagens.

O maior site de aluguel de casas para temporada, airbnb, publicou recentemente sua política de causas de força maior para quem vai cancelar viagem por causa do coronavírus: “As reservas de acomodações e Experiências do Airbnb feitas até 14 de março de 2020, com data de check-in entre 14 de março de 2020 e 14 de abril de 2020, estão cobertas pela política e podem ser canceladas antes do check-in. Os hóspedes que cancelarem receberão um reembolso integral e os anfitriões poderão cancelar sem custos ou impacto no seu status de Superhost. A Airbnb reembolsará todas as taxas de serviço por cancelamentos cobertos”.

Reservas previamente feitas em hotéis são outra preocupação de quem vai cancelar viagem por causa do coronavírus. Algumas redes já mexeram em suas políticas. De acordo com o site Business Insider, a rede Hilton Hotels, por exemplo, está oferecendo reembolso total nas alterações e cancelamentos de reservas realizadas para datas antes de 30 de abril, mesmo as que não tinham cancelamento previsto. O mesmo procedimento foi escolhido pela cadeia hoteleira Hyatt.

Na dúvida sobre como vai funcionar cada caso, vale entrar em contato com a companhia aérea ou hotel escolhidos e, se a solução apresentada não estiver a contento, vale acionar o Procon para tentar um acordo. “Guilherme Farid, chefe de gabinete do Procon-SP, resumiu a situação atual em entrevista à revista Exame: “mesmo as empresas não tendo culpa, a lei reconhece que a parte vulnerável da relação é o consumidor, de modo que é ele quem merece especial proteção”.

Fora isso, amigos, nos resta ter a consciência de evitar o convívio social sempre que não for extremamente necessário e de, sempre que possível, remarcar passagens e reservas em hotéis ao invés de cancelar, visto que a indústria do turismo está levando um golpe duríssimo por conta do coronavírus e muitas empresas podem quebrar.

 

Foto: David Mark por Pixabay 

Continue lendo "O que deve fazer quem vai cancelar viagem por causa do coronavírus?"
Silvana Tinelli

Por:Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.