• Receitas

Aprenda a fazer a farofa de feijão-de-corda tipicamente baiana

Amigos, como já contei aqui, esses dias estive em Caravelas, cidadezinha cheia de atrações bacanas. Sem contar a comida, que é sempre uma festa na Bahia. Eu não resisti ao perfume que estava vindo da cozinha da Terezinha, cozinheira da nossa família há anos, e pedi para ela me ensinar a fazer uma farofa de feijão-de-corda. Ela me contou que um dos segredos do prato é a farinha de mandioca amarela da Bahia.

Apesar de não ser uma receita típica italiana, esse é um prato baiano que gosto muito. Descobri porque, por lá, o pessoal não chama essa receita de feijão tropeiro (receita gaúcha). Pois, ao invés da costelinha usada no prato do Sul, na Bahia, se usa apenas o bacon e a linguiça para dar o sabor ao feijão.

O bacon e a linguiça juntos podem até parecerem ingredientes pesados, mas no final, o prato fica leve e é um ótimo acompanhamento para um peixinho, servido com uma bela caipirinha. Viva a Bahia!

Vejam que fácil e delicioso!

 

Receita de farofa de feijão-de-corda

 

Ingredientes:

500 gramas de feijão-de-corda (fraudinha) cozido, mas firme

2 cebolas picadas

2 linguiças paio picadas

100 gramas de bacon em cubinhos

½ pimentão amarelo picado

½ pimentão vermelho picado

½ maço de cheiro verde picado

2 colheres de sopa de farinha de mandioca amarela da Bahia

2 colheres de sopa de azeite

Sal a gosto

 

Como fazer:

Escorra o feijão, já cozido em uma panela de pressão por 10 minutos, e reserve. Em uma panela grande acrescente a cebola, a linguiça paio e o bacon. Refogue até ficar bem douradinho. Acrescente o pimentão vermelho e o amarelo e refogue tudo. Em fogo baixo, adicione o feijão e regue com azeite. Adicione a salsinha e a cebolinha. Mexa bem. Ao final adicione, aos poucos, as duas colheres de farinha e mexa para ela se misturar com os outros ingredientes de forma uniforme. Em 10 minutos o prato estará pronto, é só servir.

Continue lendo "Aprenda a fazer a farofa de feijão-de-corda tipicamente baiana"

Por: Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.