• Pets

A onda Pet Friendly, onde seu pet é bem-vindo

Amigos, de uns anos para cá venho percebendo que está cada dia mais comum encontrar estabelecimentos e até parques com cachorródromos onde aceitam a presença de nossos cachorros.

Restaurante Paris 6, nos Jardins.  Foto:  Guia Pet Friendly

Aqui em São Paulo, é só dar uma passeada com nossos bichinhos para encontrar parques, lojas, hotéis e restaurantes preparados que receber nossos amigos. A onda “Pet Friendly” parece que veio para ficar.

Hotel Hilton Morumbi.    Foto:  Guia Pet Friendly

Com uma breve pesquisa na internet encontramos hotéis como o Marriott, o Hilton do Morumbi, o Grand Mercure do Ibirapuera; restaurantes como o Paris 6 dos Jardins, o Perpétua em Pinheiros, o Restaurante do Hotel Adágio, na Barra Funda e shoppings como o Higienópolis e o Bourbon que aceitam o dono e seu fiel companheiro.

Restaurante Perpétua, em Pinheiros.     Foto:  Guia Pet Friendly

Até a minha querida dermatologista Adriana Vilarinho fez questão de criar um espaço especial para os Pets em sua clínica no Jardim Paulista. O Vilarinho’s Pet Place é um local na própria clínica, onde os pacientes podem deixar seus Pets enquanto estão fazendo seus tratamentos, não é demais?

Vilarinho’s Pet Place, na Clínica Adriana Vilarinho do Jardim Paulista

Existe até um site, o Guia Pet Friendly que indica lugares onde seu melhor amigo é bem-vindo no Brasil, no México e na Argentina. “A vantagem é que o cachorro fica com você enquanto você almoça e passeia. Antigamente não se podia levar o cachorro em nenhum lugar”, diz a veterinária Michele Sandrault.

Mas nem tudo são flores, não é mesmo? Existem alguns bichinhos que não se comportam bem em público, por isso conversei com a minha querida veterinária para ela nos passar algumas dicas importantes.

Restaurante Hotel Adágio. Foto: Guia Pet Friendly

Como, por exemplo, antes de sair de casa, é preciso primeiro analisar o temperamento do cachorro, se ele vai realmente ficar quietinho e te fazer companhia, ou se irá pular e latir para todos ao redor. Caso contrário, ao invés de diversão iremos nos estressar, então é melhor deixá-lo em casa. Lembre-se nem todo mundo gosta de animais infelizmente.

Alguns animais apresentam uma forte ansiedade ao ficarem sozinhos, a chamada ansiedade da separação e os sintomas precisam ser tratados desde filhote. Levar o animal com você a todos os lugares não vai melhorar, ele precisa ficar sozinho para se acostumar.

Shopping Bourbon, Perdizes. Foto: Guia Pet Friendly

A dica é: “ainda filhotes deixe o cachorro sozinho por 5 minutos, depois por 10 minutos e vai aumentando gradativamente até que ele não sinta mais sua falta. Assim, o cachorro vai entender que nada irá acontecer caso ele fique sozinho e não destrua a sua casa”, explica Michele.

Caso essa ansiedade de separação seja incontrolável, a sugestão da Michele é deixar o animal em uma creche, levá-lo com você ou até o uso de medicação, lembrando sempre de seguir as orientações de um veterinário. Lugares para ele passear não vão faltar, isso eu posso garantir!

Continue lendo "A onda Pet Friendly, onde seu pet é bem-vindo"

Por: Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.