• Pets

Boto rosa existe – e eu vi!

Amigos, como contei aqui, quando estive na Amazônia fiquei encantada com todas as belezas naturais e com um animal típico da região, que tem seu nome envolvido em tantas lendas que tem gente que acha que ele nem existe. Mas o boto rosa existe, sim, e eu vi!

Um mamífero que vive em água doce, diferente de seus “parentes”, as baleias e os golfinhos, o boto rosa pode ser encontrado nos rios amazônicos do Brasil, da Bolívia, da Venezuela, da Colômbia, do Equador e do Peru. 

Segundo um artigo da Escola Britannica, os machos podem chegar a 2,5 metros de comprimento e pesar até 200 quilos. As fêmeas, um pouco menores, chegam a medir 2,2 metros e a pesar 150 quilos, em média. “O ‘bico’ que eles têm se chama rostro. O rostro contém dentes, que os botos usam para capturar e triturar suas presas”, explica o artigo. Ele se alimenta basicamente de peixes, mas também de camarões, caranguejos e tartarugas, eventualmente.

Uma curiosidade: o bota rosa não tem essa cor ao longo de toda a sua vida: os recém-nascidos e jovens são cinzentos e os adultos é que são rosados. Além disso, a cor dos machos é mais viva que a das fêmeas.

Aliás, se a gente for olhar para as crenças dos povos ribeirinhos da Amazônia, o que não falta é curiosidade. Herdada dos indígenas e perpetuada até hoje, a lenda do boto rosa conta que de noite ele sai dos rios e se transforma em um moço lindo, de terno branco e chapéu, que seduz as moças dos arredores e as engravida. Depois, reassume a forma de boto e desaparece.

Eu acho super interessante saber histórias de folclore assim. No passeio em que fiz pelo rio Tapajós, vimos alguns botos e nos pegou tanto de surpresa que nem consegui filmar. Mas fiquei encantada.

A parte triste disso tudo é que o bichinho é uma espécie ameaçada. Da pesca ao desmatamento, passando pela construção represas e pela poluição das águas, especialmente por agrotóxicos e mercúrio, tudo oferece perigo para o boto rosa e precisamos estar atentos a isso, amigos! Vamos preservar a Amazônia!

 

 

 

 

 

 

Continue lendo "Boto rosa existe – e eu vi!"
Silvana Tinelli

Por:Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.