• Convidados

Queda de cabelo: um assunto que não sai da cabeça

Quer saber por que queda de cabelo assusta tanto? Não é só a questão estética! O cabelo é uma proteção natural do couro cabeludo. Age, em especial, como um filtro solar natural e o protege contra o frio e machucados.

A quantidade média de fios de cabelo no couro cabeludo varia de 100 mil a 150 mil fios.

Esse número não é fixo porque o ciclo biológico dos folículos pilosos não é sincronizado e age em pedaços diferentes do couro cabeludo.

A vida dos fios tem três fases: crescimento, regressão e repouso. Ao fim da fase de repouso, o fio original desprende-se e é reposto por um novo, em fase inicial de crescimento. Ou seja, um fio tem de dois a oito anos de vida e para fazer uma análise mais profunda do seu cabelo é importante fazer um exame chamado tricograma ou um estudo anatomopatológico.

A queda de cabelo acontece todos os dias, mesmo que a gente não note. Uma pessoa perde, em geral, de 100 a 130 fios por dia e eles cresce menos que um milímetro nesse mesmo período.

Já a alopecia – nome técnico para queda de cabelo mais drástica – pode ser percebida pelo paciente de várias maneiras: se quando você dividir o cabelo ao meio a linha de divisão ficar mais evidente ou se ao fazer um rabo de cavalo o prendedor ficar mais solto, pode procurar um especialista.

Dos tipos de alopecia, o mais comum é o eflúvio telógeno, a perda aguda e progressiva do cabelo, em que ele se desprende facilmente à menor tração. Não chega a produzir uma calvície total e permanente, mas o cabelo fica escasso e fino.

As três causas principais são endócrina (como hipertiroidismo ou hipotireoidismo), medicamentosa (como o uso de anticoagulantes, medicamentos psiquiátricos, anticonceptivos orais e corticoides) e nutricional, caso da deficiência de proteínas, ferro, zinco e biotina.

Se identificar uma queda de cabelo anormal, procure seu dermatologista.

 

Continue lendo "Queda de cabelo: um assunto que não sai da cabeça"

Por: Ivana Prado

Graduada em Medicina pela Universidade do Oeste Paulista e especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Ivana é membro da Academia Americana de Dermatologia.