• Arte & Artesanato

Exposição sobre Hitchcock no MIS

Prato cheio para quem gosta de cinema, vai até o dia 21 de outubro a exposição sobre Hitchcock no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo. Com curadoria de André Sturm, cineasta e ex-diretor do MIS, a mostra busca traçar um panorama da vida e obra do diretor, falecido em 1980, por meio de uma expografia imersiva e interativa, que tem como conceito levar o visitante a um set de filmagem.

mostra sobre Hitchcock no MIS 2

O objetivo já fica claro no título da mostra: “Hitchcock – Bastidores do suspense”. E, em se tratando de um dos maiores diretores de cinema da história, esses bastidores têm muita história para contar, principalmente porque o britânico cuidava de todas as etapas e processos de seus filmes, desde o argumento inicial ou pré-roteiro até a finalização e edição dos filmes, passando pela direção de arte, direção de fotografia e até indicação de como seria o design do pôster e seu plano de divulgação.

mostra sobre Hitchcock no MIS 2

A exposição sobre Hitchcock no MIS apresenta aspectos que tornaram suas obras audiovisuais grandes sucessos, com técnicas e elementos artísticos à frente do seu tempo. Desde uma grande coleção pessoal de fotos e manuscritos de Alfred Hitchcock, doados pela única filha do cineasta, Patrícia Hitchcock, e por sua neta, Tere O’Connell Nickel, até peças garimpadas em acervos pessoais e de instituições (como a CEDOC TV Cultura).

mostra sobre Hitchcock no MIS 3

São manuscritos, storyboards, croquis de figurinos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes, como kits de imprensa, matérias de jornais e revistas e material audiovisual, caso de trechos de filmes do início da carreira do diretor, que assina grandes clássicos dos anos 40, 50 e 60. Entre os destaques, A sombra de uma dúvida” (1943), “Janela indiscreta” (1954), “Um corpo que cai” (1958), “Psicose” (1960) e “Os pássaros” (1963).

 

 

 

Fotos: Reprodução/Instagram @mis_sp

Continue lendo "Exposição sobre Hitchcock no MIS"

Por: Silvana Tinelli

Nascida no Egito, mas com o coração dividido entre a Itália e o Brasil, Silvana Tinelli faz de tudo um pouco. Em sua rotina dinâmica, Silvana se divide entre suas paixões: a arte, a criação de suas cerâmicas, as viagens - com segredos que só ela conhece - os eventos com seus amigos, a fotografia e a gastronomia.